quarta-feira, 20 de junho de 2012

Por Trás do Monitor

"É indiscutível a potencialidade que a TI carrega consigo e os benefícios que pode proporcionar. Sem auréola e sem chifres, defendo o equilíbrio no seu uso."

"Pois bem, a TI foi a mola propulsora para a virtualização do mercado e da sociedade. Sendo assim, as empresas se encontram em situações que as forçaram a buscar formas de valorizar benefícios, que também são mais virtuais que no passado."



Trechos retirados do texto "Por Trás do Monitor", de minha autoria, publicado em maio de 2012 na Revista DeFato. www.defatoonline.com.br

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Protesto

Quem sabe numa conversa com Martin, ele me encorajasse a soltar as rédeas destas rebeldes e utópicas ideologias.

- Voem ideologias.
- Gritem nas ruas, nas praças, nos campos, nas escolas, no Senado, nos plenários de discussões de políticas e planos e projetos e leis e viseiras. Que tal um bolsa "não pense" ?

Ah meu amigo Martin, até posso ouvi-lo dizer que “quem aceita o mal sem protestar, coopera com ele”. Penso em seguir o conselho daquele outro nosso companheiro de caminhada, o velho Paulo, e oferecer a Yehovah um culto racional. Afinal, cérebro é um instrumento pensante, conforme escrito em dicionários.


“Quem aceita o mal sem protestar, coopera com ele.” Martin Luther King
.
“ Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Paulo de Tarso aos Romanos (12:1)
 

sábado, 24 de dezembro de 2011

Impeachment ao “Sr espírito natalino”


Coisas boas acontecem nas vésperas do Natal, e coisas difíceis de compreender também. E é nesta época que certo personagem me intriga demasiadamente. Ora, devo preveni-lo que não me refiro ao menino Jesus e tão pouco ao Papai Noel. Tiro o chapéu para o ilustre “Sr. espírito natalino”.
O “Sr. espírito natalino” é pontual, sua visita é certa em vésperas de 25 de dezembro de todos os anos. Com um jeito bem mineirinho ele sempre chega sorrateiro e cativante, envolvendo-se com as pessoas e envolvendo umas com as outras. Suas táticas “Jedi by Star Wars” seduzem a grande maioria das pessoas. Até as de coração mais empedrados são tocadas por seus galanteios. Também pudera, é tudo tão colorido, iluminado, gostoso....as festas de final de ano não seriam as mesmas sem a participação do “Sr. espírito natalino”. As pessoas se beijam, se abraçam, distribuem sorrisos e felicitações até para desconhecidos. Pena que assim como no conto da Cinderela, ás 00:00h de todo dia 26 de dezembro ele precisa partir...correndo...
E é aí que eu me pego refletindo ciclicamente sem conseguir compreender porque o “Sr. espírito natalino” vai embora e porque os seus embrulhos de gentilezas se desfazem com a sua partida. Demasiadamente difícil e pesado para mim é tal coisa, diria o sábio Salomão. Sim, raso e frívolo, sem raízes e sem história, assim como muitos corações que se firmam na ideologia mercantilista de um natal emblemático. Promessas de felicidade "in vitro" disponíveis em prateleiras por businnes.

domingo, 6 de novembro de 2011

.

E os homens continuam usando as pessoas...
E as pessoas continuam sendo convenientes...
E a conveniência continua a limitar as relações...
Tempos onde vale-se o que tem e quanto pode-se oferecer.
Desista da verdade. Desista de alianças. Frustação garantida para aqueles que desejam estreitar laços.
Há poucos remanecentes. Mas há apenas uma segurança: Jesus te ama sem querer NADA em troca. Quem ama comparece.


.