terça-feira, 3 de maio de 2011

Guerra Insana: morte ou final de campeonato de futebol?


Eu teria motivos para comemorar se Osama Bin Laden tivesse convergido de seus caminhos. Usaria minha camisa da seleção Atleticana, os óculos da última festa anos 60 e a famosa e companheira vuvuzela. Isso sim seria uma surpresa. Sim, seria uma festa!

Na verdade meu caro, eu duvido que esta farofa pare por aí. Os militantes da causa Al-Qaeda são treinados em frieza e estratégias matematicamente calculadas. Matar e morrer é sinônimo de glória e honra para eles. O medo não irá paralisá-los, afinal, medo de que? A morte é filosofia de vida de um martire.

Naturalmente que assim como todo ser normal chamado de ‘gente’, meu instinto de justiça própria gritou dentro de mim desde o histórico 11 de setembro de 2001. Na tentativa de exercer o cristianismo dia-a-dia, reflito sobre o comportamento de Jesus em um encontro casual com o protagonista desta história.